Feeds:
Artigos
Comentários

Archive for Junho, 2010

Da Agência Brasil

Rio de Janeiro – A Pesquisa de Orçamentos Familiares (POF), divulgada hoje (23) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), mostra que se acentuou a diferença de valor das despesas mensais entre as famílias chefiadas por pessoas brancas e por pessoas negras.

Enquanto a despesa média do brasileiro é de R$ 2.626, a de famílias cuja pessoa de referência (quem respondeu a pesquisa) era branca, o gasto era 28% maior, de R$ 3.371. Também era 89% superior às despesas de famílias de pretos (R$ 1.783) e 79% maior que a de pardos (R$1.885).

Em relação ao levantamento anterior, feito entre 2002 e 2003, as desigualdades aumentaram. Percentualmente, passaram de 82% para 89% em relação às famílias pretas, embora tenha diminuído de 84% para 79%, destaca a POF de 2008/2009.

As diferenças entre as despesas também apareceram quando há diferença de gênero. Se a pessoa que respondeu a pesquisa era um homem, a despesas mensal era de R$ 2.800,16 (também acima da média nacional), enquanto os gastos de famílias chefiadas por mulheres era de R$ 2.237,14.

O responsável pela pesquisa, José Mauro de Freitas destaca que a diferença entre o extrato feminino e masculino aumentou de 15% para 20% entre uma pesquisa e outra. Para ele, a explicação está na estrutura da sociedade, assim como para o caso das diferenças entre as raças.

”É importante destacar que os dados representam a despesa média mensal informada pela pessoa de referência, embora muito provavelmente o dado esteja relacionado com fatores sociais que fazem com que a composição dessas despesas continuem com essas distâncias”, afirmou o analista.

A POF também avaliou os impactos da escolaridade sobre os gastos das famílias e constatou diferença de 207% entre os gastos das famílias cuja a pessoa de referência tinha mais de 11 anos de estudo (R$ 4.314,92) e as que o chefe tinha menos de um ano (R$ 1.403,42).

O aumento da despesa também está relacionado ao fato de as famílias terem algum integrante com nível superior completo. Entre essas, o rendimento saltava para R$ 4.296,05, enquanto nas que ninguém tinha terminado uma faculdade os gastos eram de R$ 1.659,99.

Anúncios

Read Full Post »

Da Agência Brasil

O conjunto de informações do Censo Demográfico de 2010 só estará concluído e divulgado em 2012, mas o tamanho da população e sua distribuição nos municípios já poderão ser conhecidos em novembro próximo, informou o presidente do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Eduardo Pereira Gomes. Ele participou de audiência pública realizada na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE).

Por determinação da legislação, informou Eduardo Gomes, esses dados precisam ser repassados até o final de novembro para o Tribunal de Contas da União (TCU). O número de habitantes é uma das informações utilizadas por esse órgão para calcular o repasse de recursos a ser feito no ano seguinte pelo governo federal, em favor de cada município, relativo ao Fundo de Participação dos Municípios.

O presidente do IBGE descartou ainda a possibilidade de manipulação eleitoral do censo, que nesse ano, pela segunda vez desde que o país começou a coletar dados populacionais, recai em ano de eleição geral. Tanto do ponto de vista técnico como político, ele observou, as questões que serão apresentadas aos entrevistados são “absolutamente neutras”. Se algum desvio nesse sentido for cometido por algum recenseador, ele disse que o órgão adotará as medidas cabíveis.

 – Se algum fugir do que for recomendado, o morador terá todo o direito de alertar o IBGE, para que tomemos as devidas providências.

Read Full Post »